Conselho iraquiano rejeita forças de paz turcas

O Conselho de Governo iraquiano opôs-se ao envio de tropas de paz formadas por soldados países vizinhos, inclusive a Turquia. O novo ministro do Exterior iraquiano e um dos líderes da etnia curda, Hoshyar Zebari, também disse que o passado de ações militares turcas contra curdos no norte do Iraque criou "muitos problemas e complicações"."Nós não queremos que essas intervenções aconteçam porque elas vão criar futuras complicações" nos esforços de paz, declarou Zebari à rede de televisão árabe Al-Jazira. Zebari fez seus comentários quando os Estados Unidos propuseram, no Conselho de Segurança das Nações Unidas, a criação de uma força internacional para dar ajuda financeira e militar à reconstrução do Iraque."A idéia genérica (do conselho) é a de não ter, preferencialmente, nenhum dos vizinhos do Iraque na formação de operações realizadas por forças de paz", disse Zebari. O envio de forças de paz da Turquia é altamente controverso dentro do próprio país. Muitos turcos temem baixas e vários políticos de esquerda fazem diariamente manifestações antiamericanas.Em Ancara, o chanceler turco, Abdullah Gul, repreendeu Zabari por discursar apenas "como um líder curdo". "Ele não é apenas o ministro da região curda, ele é o ministro de Relações Exteriores de todo o Iraque", disse Gul, segundo a agência oficial turca Anatólia. "De agora em diante, temos certeza, ele se lembrará disso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.