Conselho Nacional da Síria elege novo presidente

O principal grupo opositor sírio no exílio, o Conselho Nacional da Síria (CNS), elegeu nesta sexta-feira o dissidente George Sabra, de 65 anos, ex-comunista e nascido em uma família cristã, para presidir a organização sediada na Turquia. A escolha de Sabra pode ajudar a conter as preocupações do Ocidente de que a insurgência síria está virando um movimento islamita para derrubar o presidente Bashar Assad.

AE, Agência Estado

09 de novembro de 2012 | 21h21

Sabra foi professor secundarista na Síria e trabalhou como tradutor do inglês para o árabe. "Este dia é uma vitória para o povo sírio e mostra ao mundo a realidade dos gritos dos nossos jovens nas ruas, de que a Síria é uma só", disse Sabra em Doha, no Catar, onde o CNS realizou a eleição. No sábado, o CNS, sediado em Istambul, precisará decidir se será agregado a uma coalizão mais ampla de opositores, apoiada pelos Estados Unidos e por países árabes que querem derrubar Assad. Sob esse plano, a coalizão mais ampla irá chefiar um governo de transição em regiões já controladas pelos insurgentes na Síria, como em partes das províncias nortistas de Alepo e Idlib. Se aceitar o acordo, o CNS manterá um terço das 60 cadeiras da coligação mais ampla, que dará maior poder político aos combatentes que lutam dentro da Síria.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.