Conselho tribal convida Taleban ao diálogo

Afeganistão e Paquistão admitem negociar com rebeldes

Reuters e Washington Post, Islamabad, O Estadao de S.Paulo

29 de outubro de 2008 | 00h00

Líderes do Paquistão e do Afeganistão concordaram ontem em estabelecer contatos com grupos insurgentes, incluindo o Taleban, numa tentativa de acabar com a violência na região de fronteira entre os dois países. A decisão foi tomada por um conselho tribal misto, do qual participaram funcionários dos governos e líderes tribais de ambos os países. "Nós concordamos que devem ser estabelecidos contatos com a oposição nos dois países", afirmou Abdullah Abdullah, líder da delegação afegã e ex-ministro das Relações Externas do Afeganistão. Quando os líderes foram questionados se na "oposição" estariam incluídos o Taleban e outros grupos militantes, Owais Ghani, respondeu positivamente. "Sim, isso inclui todos os envolvidos no conflito", afirmou. "Vamos nos sentar ao lado deles, conversar, eles vão nos escutar e vamos chegar a algum tipo de solução. Sem diálogo não podemos ter nenhum tipo de conclusão." Há meses os governos afegão e paquistanês enfrentam o desafio de encontrar uma forma de deter o crescimento da violência provocada pelo movimento insurgente, que se espalha na região autônoma perto das fronteira. Até mesmo os Estados Unidos, aliados dos dois governos, passaram a indicar o desejo de uma negociação com a insurgência, numa ação que teria o objetivo de separar os militantes moderados dos considerados irreconciliáveis. Após a entrevista coletiva do conselho, a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, disse que os EUA estavam céticos em relação ao desejo do Taleban de renunciar à violência. "Mas nós reconhecemos a necessidade de reconciliação com alguns elementos", afirmou.De fato, a oferta de diálogo foi rejeitada ontem mesmo pelos líderes do Taleban.Um porta-voz do grupo classificou a iniciativa de "sem valor". "Não tomaremos parte de nenhum diálogo enquanto soldados estrangeiros comandados por americanos estiverem em nosso país", disse Zabihullah Mujahid por telefone. "O conselho tribal foi fundado por americanos. Portanto ele não tem podem, nem respeito", completou. Os conselhos tribais tradicionais são um sistema de consulta que a etnia pashtun usa há mais de mil anos para resolver conflitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.