REUTERS/Lee Smith
REUTERS/Lee Smith

Conservadores conquistam vitória histórica em reduto trabalhista na Inglaterra

Vitória inédita em Hartlepool foi comemorada pela cúpula do partido e é vista como um começo animador para o primeiro-ministro Boris Johnson e seus aliados

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2021 | 08h00

LONDRES - O Partido Conservador, liderado pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, registrou uma vitória histórica em Hartlepool, elegendo um parlamentar pela primeira vez em mais de 50 anos neste reduto trabalhista no nordeste da Inglaterra - apontam resultados anunciados nesta sexta-feira, 7.

De acordo com os resultados, entre os primeiros a serem anunciados após a "superquinta" de eleições locais e regionais - que reuniu pleitos acumulados em Escócia, Inglaterra e País de Gales desde o ano passado, adiados em sua maioria pela pandemia - a candidata conservadora Jill Mortimer obteve 15.529 votos, quase o dobro do obtido por seu oponente trabalhista Paul Williams (8.589).

A previsão é de que os demais resultados sejam apresentados entre a tarde desta sexta-feira e o sábado, 8, mas a vitória em Hartlepool é vista como um começo animador para Johnson e seus aliados.

Com a pandemia da covid-19 ainda sendo a grande preocupação dos britânicos e com a conclusão do Brexit ainda muito recente, os pleitos regionais na Inglaterra estão sendo encarados como um termômetro pelos conservadores, de modo que a vitória inédita em Hartlepool, cuja cadeira no parlamento sempre foi ocupada por um trabalhista, foi muito comemorada.

"É um resultado histórico", parabenizou Amanda Milling, da cúpula do partido, em uma nota.

Pelo lado do Partido Trabalhista, o resultado foi entendido como um "mau presságio" para seu líder, Keir Starmer, e para as eleições gerais de 2024.

Quando assumiu a liderança da legenda há um ano, Starmer prometeu colocá-la de volta aos trilhos, após a derrota nas eleições legislativas de 2019.

"É terrivelmente decepcionante", tuitou o deputado trabalhista Richard Burgon. "Retrocedemos nas áreas em que deveríamos ganhar. A liderança trabalhista deve mudar", afirmou.

Entre os principais resultados a serem anunciados, ainda restam a definição do próximo prefeito de Londres, bem como a nova composição do parlamento escocês -esta última observada com especial interesse pelo mundo, uma vez que o Partido Nacionalista Escocês (SNP), da primeira-ministra Nicola Sturgeon, tenta alcançar maioria no Congresso, tendo como uma de suas principais bandeiras a proposição de um referendo para retirar o país do Reino Unido./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.