Conservadores ganham força no governo

SANTIAGO

João Paulo Charleaux, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2011 | 00h00

O governo do presidente Sebastián Piñera afastou-se do centro do espectro político chileno com a reforma ministerial que promoveu no dia 18. Na dança das cadeiras, o bloco mais conservador da coligação governista, representado pela União Democrática Independente (UDI), emplacou duas figuras identificadas com o legado do ditador Augusto Pinochet: o ministro da Economia, Pablo Longueira, e o porta-voz da presidência, Andrés Chadwick.

Para José Francisco García, coordenador de políticas públicas do Instituto Liberdade e Desenvolvimento - ligado aos partidos de direita - não há correlação, como sugerem os opositores, entre o crescimento da UDI no governo e a violência.

"As manifestações já provocaram mais de US$ 5 milhões em danos a moradores e comerciantes. O governo está apenas fazendo o que se espera. Não é correto falar em repressão."

Patricio Navias, acadêmico que atua no Chile e nos EUA, diz que Piñera "é um democrata". "Ele fez campanha pelo "não" em 1988 (no plebiscito sobre a continuidade do governo militar de Pinochet). No entanto, as figuras da UDI que entraram agora para o governo (Chadwick e Larraín) estavam, na época, do outro lado, defendendo a permanência de Pinochet", disse. Navias acredita que há uma correlação entre a guinada à direita do gabinete presidencial e a decisão de milhares de chilenos de sair às ruas. "Agora, essa mesma UDI aumentou sua participação no governo e o aumento da repressão pode ser analisado como uma consequência visível disso."

Desde as eleições parlamentares de 2009, a UDI tem a maior bancada da Câmara, com 40 dos 120 deputados. No Senado, a legenda é representada por 8 dos 38 parlamentares. Nas eleições locais deste ano, o partido foi o mais votado do Chile.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.