Conservadores lideram intenções de voto na Grécia

Atenas, 27 - Os conservadores gregos estão em primeiro lugar em quatro pesquisas sobre as eleições que serão realizadas em junho, de acordo com quatro diferentes levantamentos divulgados neste domingo, com a diferença entre os conservadores e o radical de esquerda Syriza indo de 1,3% até 5,7%.

Agência Estado

27 Maio 2012 | 09h11

O aumento do apoio para os conservadores da Nova Democracia cria a possibilidade de ser criada um governo com os socialistas Pasok, os dois partidos que deram suporte para o programa de resgate do país, depois de não conseguirem apoio nas eleições inconclusivas de 6 de maio.

De acordo com uma pesquisa publicada no jornal To Vima, os conservadores da Nova Democracia estão com 25,8% dos votos, acima dos 18,1% mostrados na pesquisa anterior divulgada há duas semanas e meia.

Syriza tem o apoio de 20,1% dos eleitores, ligeiramente abaixo dos 20,5% registrados anteriormente. A pesquisa foi realizada em dois dias a partir do dia 23. Apesar da pequena diferença separando os dois partidos, cerca de 60% dos eleitores esperam que a Nova Democracia cruza a linha de chegada em primeiro lugar nas próximas eleições, ante 27,8% que esperam que Syriza ganhe.

Os socialistas do Pasok vem em terceiro lugar, com 13%, enquanto o Partido Comunista da Gré3cia tem o apoio de 6,3% dos eleitores que responderam a pesquisa. Os Gregos Independentes tem 5,4% dos votos.

As outras três pesquisas mostram um intervalo menor separando os conservadores e Syriza, que estão brigando pelo primeiro lugar antes das eleições de 17 de junho. Uma pesquisa publicada pela Real News mostra 23,3% dos eleitores votando na Nova Democracia enquanto 22% disseram que pretendem votar por Syriza e uma terceira pesquisa, que foi publicada no jornal Ethnos, mostra que cada partido tem intenção de voto respectivamente de 25,2% e 23,2%. As informações são da Dow Jones. (Eduardo Magossi)

Mais conteúdo sobre:
Gréciaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.