Constituinte afegã está sob ameaça do Taleban, dizem EUA

Autoridades americanas revelaram dispor de informações específicas, segundo as quais insurgentes supostamente ligados ao Taleban teriam planos de atacar a histórica reunião da assembléia constituinte afegã, marcada para o próximo fim de semana. Os americanos alertaram que estão antecipando uma campanha generalizada para atingir a assembléia e seus participantes.O governo afegão anunciou que a loya jirga - ou grande conselho - iniciará seus trabalhos no sábado, com quatro dias de atraso, devido a problemas na eleição dos delegados e para permitir que os representantes das 32 províncias afegãs cheguem a tempo à capital."Nós antecipamos que eles (os insurgentes) tentarão ser mais ativos e pretendem agir contra as atividades e os membros da loya jirga", disse o novo embaixador dos Estados Unidos, Zalmay Khalilzad, durante entrevista coletiva concedida a correspondentes estrangeiros no pátio do fortificado complexo diplomático americano em Cabul."Dispomos de informações sobre ameaças específicas contra a assembléia constituinte", disse o tenente coronel Bryan Hilferty, porta-voz das forças americanas na Base Aérea de Bagram, ao norte de Cabul. Segundo ele, porém, "acreditamos que nosso plano de segurança é muito bom".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.