Constituinte da Bolívia é suspensa por um mês

A Assembléia Constituinte boliviana suspendeu por um mês seus trabalhos em resposta aos protestos na cidade de Sucre, onde os deputados constituintes realizam as sessões. O anúncio foi feito ontem pelo terceiro secretário da Constituinte, Angel Villacorta."Fomos obrigados a suspender as sessões porque não podemos transferi-las para outra cidade sob pena de nossas deliberações serem consideradas ilegais", disse Villacorta. Os manifestantes exigem que a Constituinte inclua novamente em sua pauta a discussão sobre a mudança da sede do Legislativo e do Executivo bolivianos de La Paz para a cidade - que já é a capital do Judiciário, além de sediar a Assembléia Constituinte. As sessões já estavam suspensas desde o dia 15 de agosto, por causa dos protestos. Os deputados constituintes, que têm prazo até 14 de dezembro para entregar uma nova Constituição - após uma prorrogação de quatro meses aprovada pelo Congresso no mês passado -, ainda não conseguiram redigir nenhum artigo em quase um ano de trabalho.O anúncio oficial saiu pouco depois de o próprio governo sugerir a suspensão das sessões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.