Constituintes aprovam testo da nova Carta equatoriana

A Assembléia Constituinte equatoriana aprovou no fim da noite de ontem o projeto de Carta que garante ao presidente Rafael Correa amplos poderes, como a dissolução do Congresso e o controle da política monetária. O texto, com 444 artigos, será levado a referendo popular em 28 de setembro e, se aprovado, determina que o Equador tenha eleições gerais no início de 2009.Investida de seus ?plenos poderes?, a Constituinte aprovou ainda a criação de uma Comissão Legislativa, que assumirá as atribuições legislativas até 2009, caso a Carta seja aprovada no referendo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.