Construção de central nuclear na Coréia do Norte pode ser adiada

O subsecretário de Estado para o Controle dos Armamentos e Segurança Internacional dos Estados Unidos, John Bolton, afirmou hoje que o projeto de construção de uma central nuclear na Coréia do Norte poderá ser retardado se Pyongyang continuar recusando inspeções às suas instalações de armas atômicas. Ele qualificou o Estado estalinista norte-coreano de "regime armado até aos dentes com armas de destruição massiva e mísseis balísticos". Um acordo assinado em 1994 prevê que um consórcio de países liderado pelos Estados Unidos deve construir antes de 2003 dois reatores nucleares na Coréia do Norte, em troca da suspensão dos programas de armas atômicas de Pyongyang. Este prazo, que foi dilatado até 2005, poderá ser de novo alargado, já que o responsável norte-americano afirmou num seminário organizado em Seul que o projeto não poderá ser concluído naquela data.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.