Cônsul do Haiti se desculpa por comentários na TV

O cônsul-geral do Haiti em São Paulo, George Antoine, pediu desculpas hoje pelo que disse antes de participar de uma entrevista na TV ontem, no SBT. Na ocasião, ele falaria sobre o terremoto que devastou a capital Porto Príncipe. Com microfone de lapela e aparentemente sem saber que o áudio já estava sendo gravado, Antoine virou-se para um funcionário da representação diplomática e disse: "Foi bom para nós aqui do consulado porque nos dará mais visibilidade (...) todos os africanos e descendentes são amaldiçoados".

AE, Agencia Estado

15 de janeiro de 2010 | 20h47

Em nota divulgada à imprensa, o consulado justifica que "a divulgação de pequena parte da conversa levou a uma interpretação equivocada" do que foi dito por Antoine. De acordo com a nota, "a dificuldade do Sr. cônsul na utilização da língua portuguesa, levou-o a um erro de expressão".

O texto afirma ainda que "a intenção (do cônsul) foi enfatizar que o trágico acontecimento no Haiti fez com que o mundo todo voltasse os olhos para os problemas do seu povo. inclusive aqui no Brasil, possibilitando assim, maior ajuda humanitária para a reconstrução do país."

Por fim, o texto afirma que ele pede desculpas a quem tenha se sentido ofendido.

George Antoine nasceu em Porto Príncipe e possui familiares de origem africana. Seu bisavô, Philippe Guerrier, negro, foi presidente do Haiti entre 1844 e 1845.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.