Consulado americano na Líbia sofre ataque

De acordo com Abdel-Basit Haroun, comandante da milícia da região, não houve feridos

AE, Agência Estado

06 de junho de 2012 | 10h53

TRÍPOLI - O consulado dos Estados Unidos na cidade de Benghazi, leste da Líbia, foi alvo de um ataque com granadas propelidas por foguete nesta quarta-feira, afirmou um comandante da milícia da região. Daqui a duas semanas o país realiza suas primeiras eleições parlamentares após a revolta que derrubou o governo de Muamar Kadafi.

Veja também:

link Começa na Líbia primeiro julgamento contra um dirigente da Era Kadafi

link ONU vai investigar uso de mercenários na Líbia

Abdel-Basit Haroun, comandante da milícia que coopera com o governo para restaurar a segurança em Benghazi, disse que o consulado foi atacado por volta das 9h da manhã (horário local), e que não houve vítimas. O Departamento de Estado americano ainda não se pronunciou.

O governo de transição sediado na capital do país, Trípoli, até agora não conseguiu impor sua autoridade na nação do norte da África, quase oito meses após Kadafi ter sido morto por rebeldes. A instabilidade vêm aumentando, enquanto cidades, regiões, milícias e tribos agem por conta própria, criando centros de poder independentes.

A Líbia prepara-se para eleições gerais no dia 19 de junho, quando serão escolhidos os 200 membros do Parlamento que vai escrever a nova Constituição e eleger um novo governo.

Pedidos de boicote às eleições já começaram no leste do país, onde nasceu a revolta contra o ditador, porque querem mais representação.

 

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.