Consumidores de petróleo buscam soluções para preços altos

Grandes consumidores tratam da importância de se adotar energias alternativas e medidas de economia

EFE,

07 de junho de 2008 | 01h33

Representantes de cinco dos países que mais consomem petróleo no mundo, incluindo China, Estados Unidos e Japão, se reuniram neste sábado em Aomori (norte do Japão) para tentar buscar soluções para o constante aumento do preço do petróleo. Junto com a Coréia do Sul e a Índia, os cinco países participaram em reunião de um dia que servirá como ante-sala para a cúpula de Energia do Grupo dos Oito (G8), que será realizada neste domingo também em Aomori, segundo a agência local de notícias "Kyodo". Seu principal objetivo será o de discutir possíveis soluções para que estes grandes consumidores de petróleo combatam o constante aumento do preço da commodity, que está mais do que o dobro em comparação ao início de 2007 e que ontem alcançou o recorde de US$ 139 por barril. Espera-se que ao longo da reunião os cinco países, responsáveis pela metade da demanda energética do mundo, peçam aos grandes produtores de petróleo que estabilizem a situação do mercado e que assegurem que no futuro a demanda não supere a oferta, segundo a "Kyodo". Os países falarão também da importância de se adotar mais energias alternativas e mais medidas de economia dos recursos. Além disso, espera-se que no final da jornada de reuniões, China e Índia se comprometam a colaborar mais ativamente com a Agência Internacional de Energia (AIE), que apresentou um relatório em Tóquio. Segundo a AIE, China e Índia serão responsáveis por quase a metade da expansão da demanda de energia entre 2005 e 2030 e, além disso, a China superará os EUA como o maior consumidor mundial de energia em 2010. Trata-se do segundo encontro organizado entre os cinco grandes consumidores de petróleo, após o realizado na China em 2006.

Mais conteúdo sobre:
PETRÓLEOPREÇOS ALTOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.