Conta do fundador do WikiLeaks na Suíça é fechada

A conta bancária na Suíça do fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, foi fechada, informou o sistema de serviço postal do país, que tem um braço financeiro, o Swiss Post. O argumento dado para a medida foi que Assange forneceu informações falsas sobre seu endereço, quando foi preencher o cadastro para abrir a conta.

EQUIPE AE, Agência Estado

06 de dezembro de 2010 | 15h26

Assange forneceu um endereço em Genebra, mas os dados não eram verdadeiros, concluiu o Swiss Post, segundo comunicado divulgado hoje. Por isso, segundo a companhia, Assange não cumpre os critérios para ser cliente do PostFinance, o braço financeiro do Swiss Post.

O WikiLeaks é um site destinado a divulgar informações confidenciais de governos e empresas. Nos últimos dias, tem divulgado cerca de 250 mil documentos diplomáticos dos Estados Unidos. Na semana passada, um provedor norte-americano deixou de hospedar o site, forçando-o a mudar de endereço, para um site suíço (wikileaks.ch). Com o cancelamento da conta, o site passa a ter uma possibilidade a menos de arrecadar recursos. Não se sabe o paradeiro de Assange, mas acredita-se que ele esteja vivendo no Reino Unido, segundo relatos da imprensa britânica.

Tudo o que sabemos sobre:
contafundadorWikiLeaks

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.