Contaminação deixa 1,5 milhão sem água na China

Vazamento de fenol atingiu o rio Xinyanggang; dois representantes da empresa responsável foram presos

Efe,

23 de fevereiro de 2009 | 05h28

Um vazamento de fenol, substância química que pode ser tóxica se ingerida em grandes quantidades, forçou o corte, durante três dias, do abastecimento de água da cidade chinesa de Yancheng, na província de Jiangsu, que tem 1,5 milhão de moradores, informou nesta segunda-feira, 23, a agência oficial de notícias Xinhua. Segundo porta-vozes do governo local citados pela agência, o vazamento foi causado pela empresa química Biaoxin Chemical, cujos resíduos foram parar no rio Xinyanggang, principal fonte de abastecimento da cidade. Dois representantes da companhia, Hu Wenbiao, do departamento jurídico, e Ding Yuesheng, gerente da fábrica, foram detidos.

Tudo o que sabemos sobre:
águavazamento químicoChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.