Conteúdo de comboio russo deve ser checado, diz União Europeia

Bloco quer ter certeza que caminhões com suprimentos foram enviados ao leste ucraniano sem propósitos políticos

O Estado de S. Paulo

12 de agosto de 2014 | 11h35

BRUXELAS - As remessas russas de ajuda humanitária destinadas ao leste da Ucrânia, onde as forças de Kiev enfrentam separatistas pró-Rússia, devem ser examinadas para se ter certeza de que não servem a propósitos políticos, disse a diretora de ajuda humanitária da União Europeia, Kristalina Georgieva, nesta terça-feira, 12.

Um comboio russo carregando comida, água e outros suprimentos de ajuda humanitária foi enviado nesta terça ao leste ucraniano, mas Kiev disse que não permitiria a entrada dos veículos em seu território. A carga deveria ser recebida pela Cruz Vermelha e transferida a outros veículos.

Governos ocidentais alertaram Moscou contra qualquer tentativa de transformar a operação de ajuda humanitária em uma intervenção militar disfarçada. "É muito importante que a entrega de ajuda humanitária em qualquer lugar, por qualquer um, obedeça aos princípios de neutralidade, imparcialidade e independência e que as organizações humanitárias sejam quem ajude as pessoas afetadas pela crise", disse Georgieva ao ser perguntada sobre a ajuda russa.

"Nenhum objetivo político ou qualquer outro deve ser perseguido. O conteúdo da ajuda humanitária deve ser exatamente esse, ajuda humanitária, e obviamente não pode ser dada como certa", acrescentou a diretora.

A Comissão Europeia disse nesta terça que estava doando 2,5 milhões de euros (US$ 3,34 milhões) em ajuda humanitária para prover abrigo, comida e atendimento médico às pessoas deslocadas pelo conflito no leste da Ucrânia. / REUTERS

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.