Continua o mistério sobre real estado de saúde de Fidel

Mesmo sem dar informações detalhadas sobre o quadro de saúde de Fidel Castro, a cúpula do governo cubano continua enviando mensagens tranqüilizadoras sobre o estado de saúde do ditador, que nesta semana transferiu o poder ao irmão Raúl Castro por causa de uma cirurgia no intestino. A informação mais recente, divulgada pelo vice-presidente Carlos Lage, que está na Bolívia, se limita a dizer que Fidel "se recupera satisfatoriamente". Segundo o jornal oficial Granma, o presidente do Parlamento cubano, Ricardo Alarcón, disse que, mesmo doente, Fidel Castro se empenha em tomar medidas para enfrentar qualquer agressão contra a ilha. ?Ele está melhor que eu?, disse Alarcón.O vácuo de informações, agravado pela restrição do governo cubano à presença de jornalistas estrangeiros, tem provocado especulações sobre o real estado de saúde de Fidel. Neste sábado, o jornal Folha de São Paulo noticiou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu de autoridades cubanas informações de que Fidel estaria com um tumor maligno no abdome e que o seu estado de saúde é bem pior do que admitem publicamente. Nenhuma autoridade cubana se manifestou sobre a notícia divulgada.Com a incerteza sobre o real estado de saúde de Fidel, continuam também as especulações sobre o futuro de Cuba caso o ditador morra ou fique impedido de voltar a exercer suas atividades. Neste sábado, ex-revolucionários prometeram continuar lutando por Cuba em meio ao aumento de segurança na ilha, dizendo que temem um ataque dos Estados Unidos durante a crise de saúde de Fidel Castro.O governo do presidente George W. Bush rejeitou a idéia de que poderia aproveitar a doença de Fidel para atacar a ilha. ?Os EUA absolutamente não têm planos para invadir Cuba?, disse o porta-voz da Casa Branca, Tony Snow.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.