Contra protestos, Bahrein promete ampliar liberdades de imprensa

Governo promete menos controle da mídia estatal; oposição pede mais protestos

AE, Agência Estado

13 de fevereiro de 2011 | 08h54

DUBAI - Líderes no Bahrein estão prometendo expandir a liberdade de imprensa no pequeno reino do Golfo Pérsico, em uma aparente tentativa de evitar protestos inspirados pelo Egito. A promessa feita neste domingo, 13, de afrouxar os controles sobre a mídia estatal, foi feita depois que o rei do Bahrein anunciou que dará quase US$ 2,7 mil para cada família local.

Grupos de oposição ao governo estão pedindo que a população faça manifestações nas ruas amanhã, para pedir mais voz nos assuntos estatais. Se os pedidos forem atendidos, esse deverá ser o maior protesto no Golfo desde o começo das manifestações na Tunísia e no Egito.

A população de maioria xiita que vive no Bahrein se queixa há muito tempo de discriminação pelo governo sunita. No ano passado aconteceram confrontos após a prisão de ativistas xiitas. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.