Controvérsias cercam queda de avião americano no Peru

Um avião de vigilância americano monitorou a derrubada do Cessna americano que, confundido com um aparelho dos narcotraficantes que infestam a região, foi derrubado por um caça da Força Aérea do Peru, informou hoje um funcionário da embaixada dos EUA em Iquitos. A americana Veronica Bowers, de 36 anos, e sua filha Charity, de 7 meses, morreram no incidente. O piloto da nave, Kevin Donaldson, perdeu o controle do avião ao ser atingido pelos tiros. Além do piloto, o outro sobrevivente, Jaime Bausen, ficou gravemente ferido. A chefia da Força Aérea peruana informou hoje que o avião, abatido na sexta-feira, havia entrado no território peruano através do Brasil, sem autorização. Contudo, a organização de missionários garantiu que o avião tinha autorização e o plano de vôo havia sido entregue.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.