Convenção discute o controle do uso do fumo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reúne, a partir desta segunda-feira, 191 países para negociar a Convenção Mundial sobre o Controle do Uso do Tabaco. O objetivo é que, até 2003, se assine um tratado, regulando comércio, produção, distribuição e promoção do produto.As negociações, que vão até o fim da semana, serão presididas pelo embaixador do Brasil em Genebra, Celso Amorim. O diplomata garantiu essa posição ao agradar aos que defendem um controle sobre o cigarro e aos que, como o Brasil, exportam tabaco. O País, maior fornecedor de fumo no mundo (as vendas externas geram 1% do PIB nacional), é tido como modelo no combate ao cigarro.Dados da OMS apontam que o cigarro mata 4 milhões de pessoas por ano. Por isso, muitos defendem a regulamentação da produção de tabaco, aumento dos impostos e o fim da propaganda de cigarros. Nos últimos meses, Amorim preparou um rascunho do tratado. Mas as negociações prometem ser duras. Para alguns países, ele poderá afetar toda a economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.