Conversa de alcova expõe corrupto

Amantes ajudam a desmascarar autoridades chinesas

Tania Branigan, THE GUARDIAN, O Estadao de S.Paulo

02 de julho de 2008 | 00h00

As amantes podem prejudicar as carreiras das autoridades, além de seus casamentos, advertiram investigadores anticorrupção da China. Conversas de alcova reveladas em entrevistas estão oferecendo detalhes-chave de negociações ilícitas, afirmou o vice-diretor do escritório anticorrupção de Dongguan, um centro industrial no sul da China. "Ao menos 80% das autoridades corruptas desmascaradas em Dongguan tinham amantes que nos deram informações importantes", disse Zhou Yuefeng ao China Daily.Pequim prometeu repetidas vezes dar prioridade ao combate à corrupção, uma das maiores causas de insatisfação popular. No início da semana, o governo reconheceu que a situação é "grave" e anunciou um plano de cinco anos para combater o problema. As propostas incluem um maior número de audiências públicas e investigações internas mais rígidas por parte do Partido Comunista. "Castigar de maneira resoluta e evitar efetivamente a corrupção é algo que determina se o apoio popular está conosco ou não - e determina a sobrevivência do partido", diz o documento.Ren Jiaming, professor de políticas públicas na Universidade de Tsinghua, disse que o governo tem dado ênfase às medidas anticorrupção. "Parte dessas medidas deu resultado - o problema dos impostos, por exemplo, foi muito reduzido." Mas ele acrescentou que mudanças mais amplas, como uma reforma política, são necessárias para combater as causas fundamentais do problema.O regulamento dos servidores públicos da China, que vigora há um ano, afirma que as autoridades devem ser dispensadas caso se descubra que têm amantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.