Conversas com Coréia do Norte serão retomadas em junho, diz Seul

A Coréia do Sul deve retomar os encontroscom a Coréia do Norte no começo de junho, para discutir otérmino do programa norte-coreano de desenvolvimento de armasnucleares, disse uma importante autoridade sul-coreana nasexta-feira. No começo da semana, a Coréia do Norte entregou mais de 18mil páginas com detalhes de sua produção de plutônio para odesenvolvimento de armas. A iniciativa atende ao acordo feitocom seis países, que exige que o país desista de suas ambiçõesarmamentistas. "Eu antecipo que as negociações vão acontecer em junho, enós temos em mente a primeira parte delas, não a segunda",disse a repórteres o enviado sul-coreano para os encontros, KimSook. Kim vai viajar a Washington no domingo para conversar comautoridades japonesas e norte-americanas. Nesta semana, eleestá na China com o mesmo objetivo. As duas Coréias, os Estados Unidos, o Japão, a Rússia e aChina concordaram no ano passado que Pyongyang deve apresentaruma declaração "completa e correta" sobre suas atividadesnucleares. Com isso, Washington tiraria o país de sua lista denações que apoiam o terrorismo. Uma autoridade sul-coreana conhecedora do processo disseque Washington deve fazer isso no fim de maio. As sançõescomerciais contra a Coréia do Norte também pode ser suspensas. "Para mim, a posição norte-americana é que, como já seassumiu preliminarmente que (o Norte) vai cumprir seucompromisso, então eles já vão tomar essas atitudes", disse. A Coréia do Norte, que é comunista, não cumpriu o prazo deentrega da lista de seu inventário nuclear à China devido à suarelutância em discutir as suspeitas de enriquecimento de urâniopara a produção de armas e a proliferação de tecnologia nuclearpara a Síria. Isso faz parte de um acordo maior, feito em 2005, quepropôs que o Norte desista de suas ambições nucleares em trocade ajuda econômica e melhores relações diplomáticas com os EUAe o Japão. (Reportagem de Jack Kim)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.