Conversas sobre Coréia do Norte serão retomadas em julho

Segundo negociador americano, negociações devem ocorrer logo após o dia 4

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 13h09

O negociador americano para a crise nuclear norte-coreana, Christopher Hill, afirmou nesta quarta-feira, 20, em Tóquio que as conversas de seis lados para a desnuclearização da Coréia do Norte poderão ser retomadas no princípio de julho. Segundo informou a agência japonesa Kyodo, Hill disse que a data mais provável é "imediatamente" depois de 4 de julho. Christopher Hill chegou na terça-feira, 19, a Tóquio, depois de uma visita a Seul. Ele discutiu com seu colega japonês, Kenichiro Sasae, o conflito nuclear da Coréia do Norte. Os dois analisaram o futuro das negociações de seis lados entre as duas Coréias, Estados Unidos, Japão, China e Rússia. Pyongyang tinha se comprometido a fechar em 60 dias a central nuclear de Yongbyon em troca de ajudas internacionais, num acordo assinado em 13 de fevereiro. Mas o bloqueio de dinheiro norte-coreano num banco de Macau atrasou durante meses o processo de desarmamento. No fim da semana passada as autoridades informaram que o dinheiro estava sendo transferido. Assim, o processo de desnuclearização da Coréia do Norte parece agora mais próximo. A Coréia do Norte convidou neste fim de semana os inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) a visitar o país para acompanhar o fechamento da usina nuclear de Yongbyon. A agência deve enviar na próxima semana, possivelmente já na segunda-feira. O retorno ao país comunista dos inspetores da AIEA, expulsos em 2002, é uma das exigências do acordo de 13 de fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.