Copiloto de voo desaparecido levou mulheres à cabine, diz australiana

Segundo passageira, em 2012, pilotos conversaram com passageiras e até fumavam no cockpit

O Estado de S. Paulo,

11 de março de 2014 | 15h40

KUALA LAMPUR - A Malaysia Airlines informou nesta terça-feira, 11, que está investigando uma denúncia feita por um canal de TV da Austrália de que o copiloto do voo MH370 tinha convidado duas mulheres para conhecer o cockpit de um avião da companhia que ele pilotava dois anos atrás.

Ao programa "A Current Affair", australiana Jonti Roos mostrou fotos dela e de uma amiga aparentemente mexendo nos controles da aeronave. Segundo ela, o voo ocorreu em 2011, entre, Phuket, na Tailândia e Kuala Lampur, na Malásia, num voo de uma hora de duração.

Segundo ela, o procedimento não parecia incomum para a tripulação e as duas ficaram na cabine durante a maior parte da viagem.

"Eles conversaram com a gente o tempo todo e até fumavam na cabine", disse a australiana. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
voo MH370Malaysia Airlines

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.