Copiloto frequentou clube de voo na região do acidente

O membro de um clube de voo nos Alpes Franceses disse que o copiloto alemão acusado de derrubar deliberadamente um avião na região frequentou o clube quando criança. Francis Kefer, membro do clube na cidade de Sisteron, contou à emissora de TV i-Tele que a família do copiloto Andreas Lubitz frequentou a região regularmente entre 1996 e 2003.

AE, Estadão Conteúdo

28 Março 2015 | 08h01

Os promotores franceses dizem que Lubitz derrubou o avião da companhia alemã Germanwings de propósito, na última terça-feira, matando as 150 pessoas a bordo. O local da queda fica a cerca de 60 quilômetros do clube de voo de Sisteron. Uma missa especial será realizada neste sábado na cidade vizinha de Dignes-les-Bains em homenagem às vítimas.

Segundo o tabloide alemão Bild, nos últimos sete anos Lubitz tinha um relacionamento intermitente com uma mulher não identificada, inclusive com planos de casamento em 2016, mas o namoro teria acabado no dia anterior ao acidente. A imprensa francesa diz que a mulher decidiu terminar o namoro em função dos "problemas pessoas e comportamento errático" do copiloto. Segundo ela, ele costumava dizer que planejava um evento "espetacular e inesquecível" que o tornaria conhecido no mundo todo. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
copiloto acidente histórico

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.