Reprodução
Reprodução

Copiloto pesquisou na web sobre suicídio um dia antes da queda de avião da Germanwings

Informação foi encontrada em computador apreendido na casa de Andreas Lubitz, revelou promotoria alemã

O Estado de S. Paulo

02 de abril de 2015 | 11h29

BERLIM - O copiloto do avião da Germanwins que caiu nos Alpes do sul da França no dia 24, Andreas Lubitz, fez buscas na internet sobre métodos de suicídio e o funcionamento das portas da cabine dos aviões na véspera da tragédia, afirmou nesta quinta-feira, 2, a promotoria de Dusseldorf.

As informações foram encontradas em computadores apreendidos na casa de Lubitz, dissera mas autoridades alemãs. 

Regra de 2. A companhia aérea franco-holandesa Air France-KLM anunciou nesta quinta-feira que adotou a política de sempre ter duas pessoas dentro da cabine, seguindo a recomendação da autoridade europeia de aviação. A informação foi confirmada pelo presidente do grupo, Alxandre de Junia.

"A política se aplica de forma temporária, enquanto esperamos os resultados da investigação sobre o acidente com o voo 4U9525 da Germanwings", disse Juniac.

O executivo disse também que análises internas concluíram que a medida "aumenta pouco" a segurança do voo e, por isso, a Air France-KLM analisa outras medidas para "limitar novos riscos decorrentes da medida". / EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.