Damir Sagolj/Reuters
Damir Sagolj/Reuters

Coreia do Norte acusa Coreia do Sul de violar seu espaço aéreo

Pyongyang afirmou que pode dar "resposta sem piedade como represália"

O Estado de S.Paulo

27 Maio 2017 | 03h46

SEUL - A Coreia do Norte acusou neste sábado, 27, a Coreia do Sul de violar seu espaço aéreo com um veículo não tripulado. O governo de Pyongyang qualificou a ação como uma "grave provocação militar", informou a agência de notícias estatal norte-coreana KCNA.

Segundo a agência, o avião de vigilância Heron sobrevoou a área fronteiriça ocidental quatro vezes na sexta-feira, destacando que se trata de um fato "grave". Isso porque a ação coincidiu com o envio temporário de quatro drones e 100 soldados para a base aérea japonesa de Yokoda saindo da base norte-americana de Guam.

Pyongyang também culpou Seul pela escalada de tensão na península e disse que pode dar uma "resposta sem piedade como represália".

O fato ocorre logo após a Coreia do Sul ter realizado na terça-feira disparos de advertência na fronteira quando detectou a aproximação de um objeto voador não identificado procedente da vizinha Coreia do Norte com destino à província sul-coreana de Kangwon. Um dia depois, o governo de Seul afirmou que eram balões com propaganda a favor do regime de Kim Jong-un. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.