Coréia do Norte acusa EUA de mentiras e hostilidade

A Coréia do Norte considerou que a auditoria externa dos recursos da Organização das Nações Unidas (ONU) no país é uma manobra hostil dos Estados Unidos, de açodo com uma carta enviada nesta quinta-feira, 22, ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.O embaixador norte-coreano na ONU, Pak Gil Yon, acusou Washington de ter motivações políticas "sujas" e de fabricar mentiras, ao sugerir que a Coréia do Norte tenha desviado recursos do Fundo de Desenvolvimento da ONU para seu programa nuclear. "As alegações dos Estados Unidos são pura ficção que tem o objetivo de politizar a ajuda internacional à República Popular Democrática da Coréia", afirmou Pak na carta, que também foi enviada ao Conselho de Segurança da ONU. "Não podemos duvidar que os motivos e propósitos da auditoria são estritamente em linha com as manobras hostis dos Estados Unidos contra a República Popular Democrática da Coréia", acrescentou. No fim do mês passado, os 36 membros do Programa de Desenvolvimento da ONU, que inclui os EUA e a Coréia do Norte, pediu uma auditoria e adiou qualquer novo projeto para o país comunista até que a análise esteja concluída.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.