Coréia do Norte acusa Japão de ser ´marionete´ dos EUA

A Coréia do Norte acusou nesta segunda-feira o Japão de ser uma "marionete do imperialismo dos Estados Unidos" e denunciou as punições impostas por Tóquio contra o regime comunista, informaram fontes norte-coreanas. Segundo a Agência Central de Notícias norte-coreana (KCNA), na página editorial do jornal oficial norte-coreano "Rodong Sinmun" o regime comunista criticou as punições japonesas por serem "atos desavergonhados" do Governo do primeiro-ministro, Shinzo Abe, em lealdade aos EUA. As críticas ao Japão acontecem uma semana depois de a Coréia do Norte pedir a exclusão dos enviados japoneses à reunião multilateral de Pequim, que busca uma saída ao assunto do programa de armas nucleares norte-coreano através do diálogo. Pyongyang disse que "seria muito melhor" se o Japão não participasse das reuniões com as duas Coréias, os EUA, China e Rússia. Há um mês, o Conselho de Segurança das Nações Unidas impôs punições a Pyongyang pelo teste atômico realizado em 9 de outubro. Por outro lado, o veículo comunista criticou Tóquio por utilizar o tema dos seqüestros de japoneses na década passada por parte de espiões norte-coreanos a fim de intensificar as punições contra o regime. Segundo Pyongyang, o problema dos seqüestrados está "resolvido" e as tentativas de Tóquio de reforçar as sanções contra seu país contribuirão para deteriorar as relações entre os dois países.

Agencia Estado,

13 Novembro 2006 | 06h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.