Coréia do Norte afirma ter tecnologia da bomba atômica

A Coréia do Norte anunciou ter superado "todos os problemas tecnológicos" para o uso de plutônio extraído de barras de combustível nuclear na fabricação da bomba atômica. O Estado comunista tinha afirmado na quinta-feira que havia completado o reprocessamento das 8.000 barras e começara a usar o plutônio para produzir armas nucleares, como prevenção contra o que considera planos dos EUA para invadir o país.Washington garante não ter intenção de invadir a Coréia do Norte, e considera que as ambições nucleares de Pyongyang são uma "séria preocupação" para a comunidade internacional. "Todos os problemas tecnológicos foram completamente resolvidos no processo de uso do plutônio", anunciou a agência oficial de notícias da Coréia do Norte, KCNA. É impossível confirmar por canais independentes a afirmação, já que o país expulsou inspetores internacionais de suas instalações nucleares.A Coréia do Norte "irá manter e aumentar consistentemente sua força de dissuasão nuclear como um meio de autodefesa para lidar com a ameaça cada vez mais aberta (dos EUA) de preparar um ataque nuclear preventivo" contra o país, divulgou a agência. O plutônio obtido com as 8.000 barras seria suficiente para produzir mais cinco ou seis bombas atômicas, segundo especialistas. O governo dos EUA acredita que a Coréia do Norte já disponha de uma ou duas bombas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.