Coréia do Norte ameaça romper acordo nuclear com EUA

Reagindo ao documento do Departamento de Defesa dos Estados Unidos que apontou a Coréia do Norte como um alvo em potencial de ataques nucleares, o Estado comunista advertiu nesta quarta-feira, que poderia se retirar de um acordo nuclear com Washington, assinado em 1994.O acordo, que exige que a Coréia do Norte suspenda as atividades de seus laboratórios nucleares, é a chave dos esforços norte-americanos para conseguir com que o país stalinista pare de desenvolver armas atômicas. A advertência, feita pelo Ministério das Relações Exteriores da Coréia do Norte, veio após uma onda de declarações enraivecidas de Pyongyang, acusando Washington de planejar desencadear uma guerra nuclear na Península Coreana. "Dentro da situação atual, na qual lunáticos nucleares tomaram posse na Casa Branca, somos obrigados a analisar todos os acordos com os EUA", disse o ministério, numa declaração transmitida pela agência oficial de notícias Agência Coreana Central de Notícias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.