Coreia do Norte anuncia condições para negociações

A Coreia do Norte exigiu na quinta-feira a retirada das sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) e o fim dos exercícios militares conjuntos dos Estados Unidos e da Coreia do Sul como condições preliminares para retomar as negociações que visam amenizar a tensão na Península Coreana.

AE, Agência Estado

18 de abril de 2013 | 03h17

O comunicado do Departamento de Política da Comissão de Defesa Nacional foi divulgado quatro dias depois de Pyongyang rejeitar a última oferta de diálogo de Seul, alegando que faltava sinceridade na proposta. Os EUA dizem que estão prontos para conversar com o Norte, mas Pyongyang deve primeiro reduzir as tensões e honrar acordos anteriores de desarmamento.

Antes que as conversações recomecem, a Coreia do Norte disse que os EUA devem retirar também todos os equipamentos de armas nucleares da Coreia do Sul e da região. O país afirmou que a Coreia do Sul, por sua vez, deve acabar com todas as manifestações anti-Coreia do Norte. Recentemente, Seul havia culpado Pyongyang por um ataque cibernético que desativou dezenas de milhares de computadores e servidores em emissoras e bancos sul-coreanos no mês passado. A Coreia do Norte negou responsabilidade pelos ataques cibernéticos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
COREIA DO NORTENEGOCIAÇÕES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.