Coréia do Norte anuncia diálogo multilateral "em breve"

A Coréia do Norte afirmou que as negociações sobre seu programa de armas nucleares serão realizadas em breve em Pequim e que esta será a oportunidade para Washington mostrar que mudou de atitude em relação ao Estado comunista. Ao mesmo tempo, um funcionário sul-coreano disse que as conversações começariam no início de setembro.A imprensa norte-coreana informou hoje que o presidente Kim Jong-il foi reeleito com 100% dos votos nas eleições parlamentares do país. Todos os 687 candidatos igualmente obtiveram 100% dos votos.Após a agência de notícias estatal norte-coreana KCNA divulgar o comunicado da Chancelaria em Pyongyang sobre as próximas conversações, em Seul, um alto funcionário do ministério da Unificação, Shin Eon-Sang, disse que, embora não se tenha adotado uma decisão final sobre o local e a data do encontro, disse que ?as primeiras conversações se realizarão em Pequim, no início de setembro?. No domingo, Pyongyang alertou que não manterá negociações com um alto funcionário americano, John Bolton - a quem chamou de ?escória humana? pelo fato de na semana passada Bolton ter chamado o líder norte-coreano, Kim Jong-il, de ?ditador tirânico?.Também no domingo, os norte-coreanos elegeram Kim Jong-il e centenas de outros para o Parlamento da nação comunista, notório por sua docilidade perante as autoridades e por aprovar leis sem discussão alguma. As eleiçòes para a Assembléia Suprema do Povo são uma simples formalidade, pois os candidatos são escolhidos a dedo pelo comunista Partido dos Trabalhadores da Coréia e por seu líder, Kim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.