Coréia do Norte atribui impase a exigência feita pelos EUA

A Coréia do Norte disse nesta quarta-feira que a exigência de conversações multilaterais feita pelos EUA complica a solução do impasse sobre seu suposto programa de armas nucleares. Washington alega que as ambições nucleares de Pyongyang são uma ameaça regional e as conversaçòes sobre o tema devem incluir China, Coréia do Sul, Japão e Rússia, enquanto a Coréia do Norte insiste em que só conversações bilaterais com os EUA podem garantir sua segurança. Ao mesmo tempo, Pyongyang necessita desesperadamente de ajuda econômica. ?A exigência de conversações multilaterais feitas por Washington, enquanto desconsidera conversações bilaterais,está criando complexidade sobre o tema (nuclear)?, disse hoje o jornal oficial Rodong Sinmun, segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap. A imprensa norte-coreana informou nesta quarta-feira que a China, o principal aliado do Norte, decidiu recentemente fornecer gratuitamente a Pyongyang 10 mil toneladas de óleo diesel. O jornal eletrônico KCNA não deu maiores detalhes. Um jornal japonês informou hoje que a Coréia do Norte manifestou a funcionários dos EUA na semana passada estar disposta a manter conversações multilaterais desde que Washington lhe dê garantias de que seu regime comunista será preservado. A proposta teria sido apresentada em 8 de julho em Nova York, quando funcionários norte-coreanos afirmaram que seu país havia completado o reprocessamento de combustível nuclear.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.