Coréia do Norte autoriza volta de monitores da ONU a usina

Medida dá prosseguimento a acordos feito com os EUA, que removeram coreanos de lista de Estados terroristas

REUTERS

13 de outubro de 2008 | 10h52

A Coréia do Norte autorizou na segunda-feira a volta dos monitores da ONU a uma usina de enriquecimento de plutônio, disseram diplomatas à Reuters. No domingo, Pyongyang anunciara a retomada das atividades de destruição do complexo de Yongbyong, em troca de concessões dos EUA.   Veja também: Após boatos de doença, Coréia mostra fotos de ditador EUA tiram Coréia do Norte do 'eixo do mal'"Os inspetores (da Agência Internacional de Energia Atômica, um órgão da ONU) podem acessar todas as instalações de Yongbyong novamente", disse um diplomata. A AIEA ainda não se manifestou, mas um funcionário disse que ainda na segunda-feira devem surgir mais informações sobre o status dos monitores. A Coréia do Norte havia barrado os inspetores na quarta-feira passada, em retaliação pela demora dos EUA em retirar o regime comunista da sua lista de países que patrocinam o terrorismo. Washington dizia que só retiraria Pyongyang da lista quando houvesse um mecanismo para comprovar as atividades nucleares declaradas pelo regime. No sábado, os EUA disseram que tal mecanismo havia sido aprovado e que a Coréia do Norte deixara a "lista negra". No domingo, Pyongyang anunciou a retomada das atividades de desarmamento nuclear e a intenção de permitir a volta dos inspetores. (Reportagem de Mark Heinrich)

Tudo o que sabemos sobre:
COREIANORTEMONITORESVOLTAM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.