Coreia do Norte celebra aniversário de Kim Jong-il

A Coreia do Norte celebra hoje o aniversário de 69 anos do líder Kim Jong-il. O costume de Kim em anos anteriores era repartir alguns artigos de luxo com a população. Mas este ano o gesto de generosidade não ocorreu, um sinal de que o regime quer economizar para as festas do próximo ano, centenário do nascimento de Kim Il Sung, fundador do país. Pyongyang pretende cumprir a promessa de construir uma nação "poderosa e próspera" até 2012.

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2011 | 11h46

As autoridades norte-coreanas haviam prometido distribuir comida aos 24 milhões de habitantes nos dias anteriores ao aniversário de Kim. Mas um ativista sul-coreano disse hoje que a promessa não foi cumprida. O chefe da Rádio Aberta para a Coreia do Norte, Ha Tae-keung, afirmou que sua informação se baseava em um telefonema gravado com uma norte-coreana moradora de uma área próxima da China. A mulher disse que sua família não havia recebido os presentes prometidos.

Diplomatas norte-coreanos pediram ajuda alimentar em reuniões com outros países, segundo um agente de inteligência de Seul. A escassez de alimentos na Coreia do Norte é grave, e Pyongyang provavelmente armazena alimentos para distribuí-los no próximo ano, afirmou o funcionário, pedindo anonimato.

Apesar dos problemas, a máquina de propaganda funcionava hoje e exigia lealdade a Kim. Um parlamentar disse em uma reunião nacional na véspera que os soldados, funcionários e o povo "devem permanecer leais à liderança monolítica de Kim Jong-il" e construir uma "nação grande, próspera e poderosa", segundo a estatal Agência Noticiosa Central Coreana. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.