Coreia do Norte confirma detenção de jornalistas dos EUA

As duas jornalistas entraram ilegalmente na Coreia do Norte cruzando a fronteira com a China

EFE

21 de março de 2009 | 05h02

A Coreia do Norte confirmou neste sábado que esta semana deteve duas jornalistas americanas por, segundo Pyongyang, terem entrado em seu território de forma ilegal, informou a agência de notícias oficial local "KCNA".

 

Um comunicado da "KCNA", citado pela agência de notícias sul-coreana "Yonhap", diz que a detenção aconteceu no último dia 17 quando as jornalistas "entraram ilegalmente" na Coreia do Norte "cruzando a fronteira com a China". As autoridades norte-coreanas "estão investigando o assunto", segundo a agência oficial do regime comunista, que não divulgou a identidade das pessoas detidas.

 

Há alguns dias, a imprensa sul-coreana havia informado que duas mulheres americanas de origem coreana, que trabalham para o site "Current TV", foram detidas na fronteira da Coreia do Norte com a China. O incidente aconteceu perto do rio Duman quando as duas jornalistas gravavam imagens do lado norte-coreano da fronteira.

 

De acordo com a televisão sul-coreana "YTC", os guardas cruzaram a fronteira para deter as jornalistas, depois que elas continuaram gravando apesar de ter sido pedido que fizessem o contrário.

Tudo o que sabemos sobre:
COREIA DO NORTEEUAJORNALISTAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.