AFP PHOTO / ED JONES
AFP PHOTO / ED JONES

Coreia do Norte critica EUA por proibirem cidadãos americanos de viajarem ao país

Mídia estatal qualificou a ação como uma tentativa ‘sórdida’ de limitar as trocas humanas; medida deve entrar em vigor no dia 1.º de setembro, segundo Washington

O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2017 | 11h36

SEUL - O regime norte-coreano criticou a decisão dos EUA de proibir americanos de visitar a Coreia do Norte. A mídia estatal descreveu a ação nesta sexta-feira, 4, como uma tentativa "sórdida" de limitar trocas humanas.

A agência de notícias oficial norte-coreana KCNA, citando um porta-voz não identificado do Ministério das Relações Exteriores, disse que não há razões para os estrangeiros se sentirem ameaçados na Coreia do Norte, e os cidadãos de todo o mundo são encorajados a visitar o país.

"Nossas portas estão sempre abertas para todos os americanos que visitam o nosso país por boa vontade e desejam ver a nossa realidade", disse o porta-voz.

O Departamento de Estado dos EUA informou no início desta semana que a proibição entraria em vigor no dia 1.º de setembro, embora algumas pessoas, incluindo jornalistas e membros de organizações humanitárias, possam se inscrever para casos de exceção.

A decisão foi motivada pela morte de Otto Warmbier, estudante americano de 22 anos que foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte por tentar roubar um cartaz de propaganda do governo durante uma viagem como turista. Em junho, ele foi repatriado em estado de coma e morreu pouco depois.

A proibição tornará a Coreia do Norte o único país para qual cidadãos americanos estão proibidos de viajar. / REUTERS e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.