Coréia do Norte culpa Coréia do Sul por colapso nas negociações

A Coréia do Norte abandonou nesta quinta-feira as conversações interministeriais com a Coréia do Sul, um dia antes do prazo estabelecido, sem chegar a qualquer acordo, num encontro marcado pela tensão criada pelo recente lançamento de mísseis norte-coreanos. A Coréia do Norte ameaçou o vizinho do Sul, dizendo que o país "pagará pelo fracasso nas tentativas de diálogo". "Enquanto repetem o que os outros dizem, o lado Sul criou um obstáculo artificial para as conversas, sem discernir de onde vem a ameaça militar para a península coreana", diz a nota da delegação norte-coreana. Representantes das duas Coréias estavam reunidos na cidade sul-coreana de Pusan para tentar restabelecer as relações entre seus governos. Mas as divergências na área de segurança levaram à ruptura, informou a agência de notícias sul-coreana Yonhap. "O Sul pagará o preço por levar as conversações à falência e causar conseqüências catastróficas imprevisíveis nas relações norte-coreanas", acrescenta a declaração norte-coreana.Durante as negociações, a Coréia do Sul pressionou o Norte a retornar ao diálogo sobre suas pretensões nucleares e o fim dos lançamentos de mísseis. O Norte não atendeu aos pedidos, apenas reivindicou mais ajuda.A delegação da Coréia do Norte estava pronta para partir, um dia antes do programado. A Coréia do Sul avisou que a posição norte-coreana causará mais tensões regionais, o que ampliará o desgaste nas relações entre os países.

Agencia Estado,

13 de julho de 2006 | 04h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.