Coreia do Norte defende fim de relações hostis com EUA

Em mensagem de ano novo, país reafirma seu compromisso com uma península coreana sem armas nucleares

estadao.com.br,

31 de dezembro de 2009 | 20h36

A Coreia do Norte defendeu o fim das relações hostis com os EUA em uma mensagem de ano novo divulgada pela imprensa estatal do país, nesta quinta-feira, 31. O país também reafirmou seu compromisso com uma península coreana sem armas nucleares.

"A tarefa fundamental para garantir a paz e a estabilidade na península coreana e no resto da Ásia é pôr fim às relações hostis entre a Coreia do Norte e das EUA", diz o editorial conjunto dos três jornais estatais do país, divulgado pela agência de notícias do governo, a KCNA.

"A República Popular da Coreia do Norte tem o dever consistente de estabelecer um sistema de paz na península coreana e torná-la livre das armas nucleares por meio de negociações e do diálogo", acrescenta o texto.

A mensagem de ano novo é tradicionalmente analisada para obter pistas sobre as políticas do fechado país comunista para o ano que começa.

O anúncio foi publicado duas semanas após a visita do enviado especial dos EUA ao país, Stephen Bosworth, na qual os dois países concordaram em retomar as negociações sobre o programa nuclear de Pyongyang, embora sem prazos definidos.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Norteimpasse nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.