Coréia do Norte derruba torre de resfriamento de usina nuclear

A Coréia do Norte derrubou a torre deresfriamento de uma usina nuclear na sexta-feira, informou umaemissora sul-coreana. A medida é uma tentativa do regimecomunista de mostrar comprometimento com um acordo sobredesarmamento nuclear, um dia após entregar uma lista de seusplanos atômicos. Potências mundiais ainda terão de verificar as alegaçõesque Pyongyang fez em seu inventário atômico. A emissora sul-coreana MBC, uma das cinco organizaçõesestrangeiras de imprensa a presenciar a derrubada da torre nausina de Yongbyon, disse que a torre foi colocada no chão àtarde e que, em breve, divulgará um vídeo do ocorrido. A fumaça que saiu da torre, detectada por fotos desatélite, foram os sinais mais visíveis da operação na usinanuclear, desenhada para produzir plutônio para armas nucleares. Uma outra emissora da Coréia do Sul citou uma fonte de altoescalão do governo do país que teria dito que as negociaçõesentre seis países sobre o programa nuclear norte-coreano podemser retomadas na semana que vem. O enviado norte-americano às negociações, Chritopher Hill,disse na sexta-feira no Japão que todas as partes envolvidas noprocesso receberam uma cópia da declaração norte-coreana eagora verificarão seu conteúdo. O presidente dos EUA, George W. Bush, recebeu a declaraçãocom cautela na quinta-feira, mas alertou a Coréia do Norte, quetestou um dispositivo nuclear em outubro de 2006, queenfrentará "consequências" caso não divulgue totalmente suasoperações e não continue a desmontar seu programa nuclear. Em resposta à lista norte-coreana, Bush deu um passo nadireção de tirar a Coréia do Norte da lista de Estados quepatrocinam o terrorismo e emitiu uma proclamação levantandosanções impostas ao país comunista. (Reportagem adicional de Rhee So-eui)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.