Coreia do Norte divulga função da irmã de Kim Jong-un no regime

Kim Yo-jong, que teria 27 anos, "diretora adjunta de departamento" do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores

O Estado de S. Paulo

27 de novembro de 2014 | 10h50

PYONGYANG - A Coreia do Norte revelou nesta quinta-feira, 27, o cargo oficial da irmã de Kim Jong-un no regime. A imprensa oficial nunca havia mencionado sua função, mas a agência estatal KCNA apresentou-a como "diretora adjunta de departamento" do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores.

Kim Yo-jong, que teria 27 anos, apareceu pela primeira vez em público em dezembro de 2011, no funeral do pai, Kim Jong-il. Ela é filha do "querido líder" e de sua quarta mulher, Ko Yong-hui, que também morreu.

Em várias ocasiões nos últimos anos ela apareceu ao lado do irmão em eventos políticos e visitas organizadas pelo governo. Recentemente, acompanhou o irmão durante a visita a um estúdio de animação criado por seu avô, Kim Il-sung, o fundador da República Popular Democrática da Coreia.

Kim Jong-un pediu aos funcionários do estúdio a produção de obras "fiéis aos princípios do partido". / AFP

 

Mais conteúdo sobre:
Coreia do NorteKim Jong-un

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.