Coreia do Norte diz que está pronta para 'guerra declarada' contra Coreia do Sul

A Coreia do Norte afirmou que está preparada para uma "guerra declarada" contra a Coreia do Sul, à medida que se aproxima o prazo estabelecido pelo governo de Pyongyang, às 17h30 (de sábado, hora local) para que Seul desmantele sua estrutura de alto-falantes que transmitem propaganda contra a Coreia do Norte ao longo da fronteira entre os países.

Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2015 | 23h21

O alerta, dado pelo Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte após o líder do país, Kim Jong Un, ter declarado nesta sexta-feira que as tropas de linha de frente estão em um "quase estado de guerra" e os ordenou a prepararem-se para a batalha. Na quinta-feira, a Coreia do Sul lançou dezenas de disparos ao longo da fronteira, afirmando que o país vizinho havia atirado primeiro como forma de ameaçar destruir os alto-falantes.

Em um comunicado, divulgado pela agência nacional de notícias da Coreia do Norte, o ministério do de Relações Exteriores afirma que os soldados do país e a população estão "preparados não para apenas contra-atacar ou fazer qualquer retaliação, mas para não descartar uma guerra declarada para proteger seu sistema social, arriscando suas próprias vidas".

Seul retomou recentemente a transmissão da propaganda contra a Coreia do Norte pela primeira vez em 11 anos, após acusar o país vizinhos de plantar minas terrestres que atingiram dois soldados sul-coreanos no início do mês. Seul garante que irá continuar com as transmissões. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NorteCoreia do Sultensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.