Coreia do Norte diz que vai lançar satélite ao espaço

A Coreia do Norte reafirmou, na última semana, que se vê no direito de buscar o "desenvolvimento espacial", palavras que o país já usou, no passado, para disfarçar o disparo de mísseis. Em 1998, a Coreia do Norte fez um disparo de teste de um míssil balístico Taepodong-1 por sobre o Japão, e em seguida alegou ter colocado um satélite em órbita.A declaração, da agência norte-coreana de tecnologia espacial, surge em meio à preocupação crescente da comunidade internacional de que o país comunista estaria se preparando para disparar uma versão de seu míssil mais avançado, capaz de alcançar os Estados Unidos, nos próximos dias, em violação de uma resolução do Conselho de segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). "As preparações para o lançamento do satélite experimental de comunicações Kwangmyongsong-2 por meio do foguete Unha-2 seguem a passo rápido" na base de lançamento de Hwadae, informa a agência de notícias oficial KCNA.A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, que retornou da Ásia no último domingo (dia 22), em sua primeira viagem internacional desde que assumiu o cargo, chamou recentemente o programa nuclear da Coreia do Norte de "o mais sério desafio de estabilidade para o nordeste da Ásia". Em entrevista à rede de TV CNN ela notou, no entanto, que qualquer "golpe com espada" da Coreia do Norte na Coreia do Sul devia ser visto como um grão de sal, uma vez que a Coreia do Sul "basicamente mantém a economia da do Norte funcionando com todos os subsídios de comida, combustível e remédios". As informações são da Associated Press e agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.