Coreia do Norte diz ter recebido desertor do Sul

Homem tem a intenção de permanecer no regime comunista, algo pouco comum na península

Efe,

27 de outubro de 2009 | 10h36

Um cidadão sul-coreano de 30 anos teria desertado na segunda-feira, 26, para a Coreia do Norte ao atravessar a fortemente vigiada fronteira que separa os dois países, informou nesta terça-feira, 27, a agência de notícias norte-coreana KCNA.

 

Segundo a mesma fonte, o homem, identificado como Kang Dong-lim, cruzou a linha militar do leste da península e se encontra sob custódia das autoridades norte-coreanas. O desertor prestou serviço militar entre 2001 e 2003 e durante esse tempo tentou várias vezes, sempre sem sucesso, atravessar a fronteira para entrar na Coreia do Norte.

 

Segundo Pyongyang, o homem mostrou sua intenção de desertar e permanecer no regime comunista, algo incomum pois normalmente são os cidadãos do Norte que buscam asilo no Sul. Desde o fim da Guerra da Coreia (1950-1953), cerca de 17 mil norte-coreanos deixaram a Coreia do Norte para pedir asilo no Sul.

 

Dong-lim é natural da província de Jeolla do Sul e teria cruzado a fronteira pela parte oriental. Segundo uma agência de notícias sulcoreana, Dong-lim já trabalhou na "Samsung Semiconductor" e em uma granja de suínos na Coreia do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.