Ahn Young-joon/AP Photo
Ahn Young-joon/AP Photo

Coreia do Norte e do Sul trocam tiros em zonas desmilitarizadas

A troca de tiros ocorreu dentro de uma zona desmilitarizada entre os dois países

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2020 | 01h14

Tiros disparados da Coreia do Norte atingiram um posto de guarda na Coreia do Sul neste domingo, 3, dentro da Zona Desmilitarizada que separa os dois países, e soldados sul-coreanos revidaram, disseram as forças armadas do sul.

Não houve vítimas registradas no lado sul-coreano, disseram os militares do país em um breve comunicado.

A fronteira tensa de 155 milhas é a mais militarizada do mundo. O Sul disse que estava entrando em contato com o Norte por meio de uma linha direta militar para impedir que a situação se agravasse. Ainda não está claro por que o Norte deu os tiros.

A troca de tiros ocorreu um dia depois que a Coreia do Norte relatou a primeira aparição pública do líder do país, Kim Jong Un, em três semanas. A ausência de Kim da opinião pública gerou uma torrente de rumores e notícias não confirmadas de que ele estava gravemente doente após uma cirurgia cardíaca.

A fronteira está cheia de minas, postos de guarda e cercas e tem quase 2 milhões de tropas prontas para a batalha de ambos os lados. Ao longo dos anos, os dois militares trocaram tiros ocasionalmente.

As duas Coreias permanecem tecnicamente em estado de guerra após a Guerra da Coréia de 1950-1953 ter sido interrompida em uma trégua, não em um tratado de paz. / The New York Times

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.