Arquivo/Reuters
Arquivo/Reuters

Coreia do Norte escolherá novo líder na semana que vem, diz agência

Partido dos Trabalhadores deve apontar filho mais novo de Kim Jong-il para sucedê-lo no poder

Reuters,

20 de setembro de 2010 | 19h58

SEUL- O partido governista da Coreia do Norte fará uma conferência em 28 de setembro para empossar um novo líder no país, reportou a mídia estatal nesta segunda-feira, 20. Espera-se que o filho mais novo de Kim-Jong-il seja o escolhido para substituir o pai, cuja saúde vem piorando nos últimos tempos.

 

O ditador tem acelerado os planos de sucessão, e analistas dizem que seu filho caçula, Kim Jong-un, receberá o título de líder oficial na cúpula do Partido dos Trabalhadores.

 

A agência norte-coreana KCNA afirmou que a conferência acontecerá em Pyongyang "para eleger seu órgão supremo de liderança", mas não deu mais detalhes da reunião, que estava agendada para o início de setembro.

 

Para o governo da Coreia do Sul, a conferência foi adiada por "problemas internos", provavelmente relacionados às inundações. A mídia do país também especula que a saúde de Kim Jong-il ou discordâncias de uma mudança no poder também podem ser responsáveis pelo atraso.

 

Segundo a KCNA, reuniões do partido foram realizadas em todo o partido para eleger delegados que participarão da conferência, a maior no país desde 1980, quando Kim Jong-il foi anunciado como o novo líder norte-coreano e substituto de seu pai, Kim Il-sung, fundador da Coreia do Norte. Ele, porém, só foi empossado com a morte do pai, em 1994.

 

Assim como seu pai, especialistas também estimam que ele não deve se aposentar tão logo seu filho mais novo seja anunciado, pois Kim Jong-un tem cerca de 20 anos e é considerado muito novo e inexperiente.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NorteKim Jong-ilKim Jong-un

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.