Coréia do Norte exclui Japão de negociação nuclear

A Coréia do Norte deu um golpe nas perspectivas de novas conversações multilaterais para coibir o desenvolvimento de armas nucleares, afirmando que não permitirá que o Japão participe de novas negociações, porque o país não é confiável. O Japão rejeitou firmemente a posição norte-coreana, dizendo ter um papel a desempenhar em qualquer conversação sobre a questão nuclear. "Simplesmente não podemos aceitar tal declaração", reagiu o porta-voz do governo japonês Jiro Okuyama, numa cúpula regional em Bali.Em agosto, Estados Unidos, China, Rússia, as duas Coréias e o Japão realizaram conversações em Pequim para tratar as ambições nucleares de Pyongyang. Tóquio aproveitou as discussões para levantar outra questão - o seqüestro de cidadãos japoneses, décadas atrás, pela Estado comunista.Hoje, o Ministério do Exterior da Coréia do Norte afirmou que "não irá permitir que o Japão participe no futuro em qualquer forma de negociação para a resolução da questão nuclear". Não ficou claro no comunicado, divulgado pela agência oficial de notícias KCNA, se a Coréia do Norte concordará com novas negociações caso o Japão seja excluído.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.