Coréia do Norte exige tratado de não agressão dos EUA

O Ministério das Relações Exteriores da Coréia do Norte disse nesta quarta-feira que um tratado de não agressão que demonstre que os Estados Unidos mudaram sua ?política hostil? é a única maneira de resolver a crise nuclear. ?Desejamos a assinatura de um tratado de não agressão que garanta legalmente a impossibilidade de uma invasão recíproca?, declarou um porta voz norte-coreano.O comunicado também descarta a possibilidade de inspeções nas instalações nucleares da Coréia do Norte. ?É impossível que isso aconteça antes dos EUA abandonarem sua política hostil contra o governo da Coréia do Norte?. Conversas multilaterais entre Coréia do Norte, Estados Unidos, Coréia do Sul, Rússia, China e Japão vão acontecer entre os dias 27 e 29 de agosto em Pequim, na China. Os seis países vão discutir a crise criada pela reativação do programa nuclear norte-coreano e a declaração de que o país tem bombas nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.