Coréia do Norte expressa ?sincera dor? pelos atentados

O chefe da delegação norte-coreana nos diálogos ministeriais com a Coréia do Sul, iniciados neste sábado em Seul, expressou ?sincera dor? pelos ataques terroristas na terça-feira nos Estados Unidos.?Nós, os norte-coreanos?, disse Kim Ryong Song, ?sentimos um profundo desgosto pelos ataques terroristas que provocaram uma catástrofe nos Estados Unidos e deixaram estupefato o mundo inteiro.?É a primeira vez que um dirigente norte-coreano condena desta maneira um ataque terrorista mencionando o país vitimado.Até agora, nesses casos, a Coréia do Norte se limitava a formular condenações genéricas ao terrorismo. Este país está na ?lista negra? dos Estados Unidos como uma das nações que exportam terrorismo.Na quinta-feira, o presidente sul-coreano, Kim Dae Jung, havia adiantado sua intenção de chegar a uma declaração conjunta de ambas Coréias contra o terrorismo nas negociações em marcha em Seul.Mas o chefe da delegação norte-coreana não comentou essa proposta e limitou-se a a firmar que ?a tragédia de 11 de setembro tem pouco a ver com as negociações sobre problemas internos, de comum interesse das duas Coréias?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.